O Próprio
Faixa #2 2:44 Instrumental: Dillaz

Letra de Agiota

[Intro]

('Tou?) O seu filho anda a ver se se queima

Porque anda a atiçar a lareira ('Tou?)

Desculpe ligar a esta hora

Mas eu não tive outra maneira (Quem fala?)

Tentámos mudá-lo, mas não vale a pena

E a partir do momento em quem ele esticou a corda

A corda não volta mais a ser a me'ma, minha senhora

(Ai, eu vou já ligar p'á polícia)

Eu sei que lhe custa, mas pense lá

(Não faça mal ao meu filho)

Foi algum de nós quem o trouxe cá?

(Por favor, não faça mal ao meu filho)

Desculpe ser eu a dizê-lo

Mas a senhora rеconhece o seu filho? ('Tou?)

Vеnha cá reconhecê-lo (Ooh-ooh, yeah, yeah, yeah, yeah)

[Verso]

(Huh) Quando eu olho p'ó meu destino

Eu 'tou a ver uma velha a benzê-lo

Aquele meu sonho de menino

Não tive tentado a vendê-lo

O tempo em que eu tinha trocos

Boy, agora nem vê-lo

Viagem marcada a Marrocos, beijar a pata do camelo

A juíza virou-se p'ó meu sócio

Diz que não quer voltar a vê-lo

Fato de treino a condizer com a meia, pulseira no tornozelo

Uma casa virada p'ó bairro, mota de último modelo

De GSXR no Guincho, só p'a abanar o cabelo

Três mangas num carro roubado sem pensar no atropelo

Com excesso de carga e falta de zelo (Huh)

De Cabriolet na via, p'a fora mete o cotovelo (Mete o cotovelo)

Verdades que se ouvem um dia pelo desenrolar do novelo

(Huh) Aqui quem é burro é quem me chama calão

P'ra quê trabalhar e por a mão na massa

Se eu posso cagar e ter massa na mão?

Wow, nove da manhã e faz fila p'ó pão

E o sócio que me 'tá a atender com má cara

Sabe que se eu quiser, vai tudo p'ó chão, vai tudo p'ó chão

[Outro]

Tudo para o chão, caralho

Toda a gente no chão, toda a gente

Toda a gente, mãos à vista

Mãos à vista, cabeça p'ra baixo, caralho

Cabeça p'ra baixo, tudo no chão seu filha da—

Tudo no chão

(Huh)

Sexta-feira - 19 Julho, 2024