Vida de Barão | Sinais

Vida de Barão | Sinais

Single
15 Janeiro, 2024 Instrumental: Progvid 6:08 1 videoclip

Videoclip de Vida de Barão | Sinais

Letra de Vida de Barão | Sinais

Vida de Barão

[Intro]

(Ayo Prog, is this one, bro?)

[Refrão]

Faço uma, fumo a bula, não há muito p'ra fazer

'Tou na rua, nada muda me'mo c'a conta a crescer (Não-não)

Se eu 'tou numa, ela nua chega e faz acontecer (Yau)

Faço uma, fumo a bula, nem há muito mais a dizer

Faço uma, fumo a bula, não há muito p'ra fazer

'Tou na rua, nada muda me'mo c'a conta a crescer (Não-não)

E se eu 'tou numa, ela nua chega e faz acontecer (Yau)

Faço uma, fumo a bula, nem há muito mais a dizer

[Verso 1]

Boy, eu 'tou na via em direção à zona com três malucas num BM (Yau)

200 mil euros num carro, foi pago c'a guita da net

Não canto por moda, mas se agora é moda tu manda mas é o meu cheque

Prog concorda, tu bate-me as notas pa' eu bater pé no concerto

Eu não onstento, não é falsa fama, então vou-te dar o papo reto

Queres uma hora do meu tempo, são 30 mil, não canto por menos

Eu 'tou cá aos anos, quantos vieram? Quanto já foram? Só [?]

Há vedetas, mas eu quero é que as vedetas se fodam

Que eu canto, paga-me as contas

[Que inventas?] vai-te vendendo, a tua vida não é o que mostras

Mas a minha vida é aquilo que eu vendo

E com 30 nas costas, agora sou um visionário

Escrevo o que vivo, não escrevo o que gostas

Já não há respostas pa' otários

'Tou noutra frequência, uns 10 anos nas tendências

Tudo assinado c'a nossa Altafonte

Tu mete um milhão na minha caneta, motherfucka

Quero é que sa foda se és tu que falas

Quero é que sa foda se és tu que falas

Ouve um conselho, cuidado c'a fome

Que agora na zona só se come balas (Yha)

[Refrão]

Faço uma, fumo a bula, não há muito p'ra fazer

'Tou na rua, nada muda me'mo c'a conta a crescer

Se eu 'tou numa, ela nua chega e faz acontecer

Faço uma, fumo a bula, nem há muito mais a dizer

Faço uma, fumo a bula, não há muito p'ra fazer (Yau)

'Tou na rua, nada muda me'mo c'a conta a crescer

E se eu 'tou numa, ela nua chega e faz acontecer

Faço uma, fumo a bula, nem há muito mais a dizer

[Verso 2]

Yau, e esta é p'ós rappers d'agora que me'mo na merda só querem paleta

Não tem nada pa' comer em casa, cara tapada não faz de ti gangsta

Hum, tu age mas pensa, faz a abusa mas usa a cabeça

Vida é confusa mas vale a senteça, é pa' homens, viemos da selva

Se a minha Glock dispara, só para no Paraná

Eu ouvi o Snake, eu sei o que a cana dá

Eu nasci nos anos 90, sou do tempo do [chula?]

Tu pula, tu pula, pula já

Senhor, minha cota, minha Bruna, meu sangue fiel

Ninguém nos agarra, o mundo é nosso, nasci com brilho

Sou pai e sou filho, sou o homem da casa (Hey)

Vida de barão, chamem-me patrão

Números não mentem, não gostas? Respeita

E a minha ostentação, barriga cheia na hora da deita

Porque a minha casa era uma barracão, ando sozinho mas tenho um ceita

Atrás do meu sonho, cheguei aos 30, e disse: "Velha, tenho a vida feita"

[Refrão]

Faço uma, fumo a bula, não há muito p'ra fazer

'Tou na rua, nada muda me'mo c'a conta a crescer

E se eu 'tou numa, ela nua chega e faz acontecer

Faço uma, fumo a bula, nem há muito mais a dizer

Faço uma, fumo a bula, não há muito p'ra fazer

'Tou na rua, nada muda me'mo c'a conta a crescer

E se eu 'tou numa, ela nua chega e faz acontecer

Faço uma, fumo a bula, nem há muito mais a dizer

Sinais Lyrics

[Intro]

Hm-hm-hm-hm-hm-hm-hm

Hm-hm-hm-hm-hm-hm-hm

Hum

(Ayo Prog, is this one, bro?)

[Verso]

Então boa noite, o meu nome é André

Se os teus olhos falam que digam o teu nome, qual é?

Sou louco, não minto, perfeito? Jamais

Eu tenho a carne rasgada, no corpo eu trago sinais

Que luto comigo me'mo, ao espelho é domingo [temo?]

Foquei-me no que não importa, só tenho perdido tempo

E então boa noite, o meu nome é André

Se os teus olhos falam que digam o teu sonho, qual é?

Não é pouco, não minto que eu quero o mundo nos pés

Hoje somos adultos e a nossa família cresce

Mas, hm-hm, agora vou ser ordinário

Que essa fama é uma puta e deita-se com toda a gente

E sou homem e assumo a culpa

Ela quis a minha cara, eu ’tava na linha da frente

Mas é até que se farte e ela diga: "Próximo"

Por isso meu tropa, rap é negócio

Até que me enterrem e me torne um fóssil

Dizem que em miúdo eu era mais dócil

E alguém me disse: "Bate o pé na porta, prega a tua missa

Que é a tua mission, vive a tua vida e ajuda a cota"

E então boa noite, o meu nome é André

Se os teus olhos falam que digam o teu medo, qual é?

São tantos, e eu tento que a tinta pinte o que é belo

Eu tenho medo do needle que meto a mente ao caderno

O que eu sinto? Medo a arder no inferno

Tenho receio de ter o que eu quero

Fiz o meu trabalho sem sorte, é me'mo morto o meu nome é eterno

E então boa noite, o meu nome é André

Já te disse quem sou e agora diz-me quem és

E então boa noite, o meu nome é André

Se os teus olhos falam que digam o teu nome, qual é?

Segunda-feira - 24 Junho, 2024